Autogestão: Economia Solidária e Utopia

Cláudio Nascimento (Brasil)

Rosanvallon (1976) assinala que “falar da autogestão é primeiro se interrogar sobre o destino de uma palavra. Uma palavra nova: apenas há 15 anos fez sua aparição em nossa língua; apenas se impôs a partir de 1968. Uma palavra no sentido etimológico restrito: a autogestão é a gestão por si mesmo”.
Se surgiu na França para identificar a experiência iugoslava, rapidamente se emancipou desta origem para qualificar tudo o que se fazia e se buscava após 1968. Rosanvallon chega mesmo a falar de “linguagens autogestionarias” Ele apresenta 5 possibilidades: ‘Tecnocrática, libertária, comunista, conselhista e humanista.’

Em “Chaves para Autogestão”, seus autores Alain Guilerm e Yvon Bourdet (1975), falando sobre o “abuso da palavra”, afirmam que a palavra “autogestion” é relativamente recente, tendo aparecido na língua francesa no início dos anos 60. Explicam que a palavra francesa “autogestion” não se encontra nos dicionários ou nas enciclopédias anteriores a 1960. (…)
http://www.riless.org/otraeconomia/nascimento3.pdf

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s

A %d blogueros les gusta esto: